Observatório OLMA

“Promovendo, em rede, a justiça socioambiental”.

ATUAÇÃO

  • História

“Com a criação da PROVÍNCIA DOS JESUÍTAS DO BRASIL, um novo modo de ser foi instalado. As mudanças são lentas, com ensaios e erros, avanços e recuos, mas dentro da busca decidida por sermos um corpo apostólico dinâmico e sinérgico em vista de uma Missão comum. As quatro preferências apostólicas da Província dos Jesuítas do Brasil (“experiência transformadora da fé”, “superação do abismo das desigualdades”, “juventudes a serviço da vida” e “cuidado da Amazônia”), são o nosso foco de atenção, e entre estas preferências, duas nos interpelaram mais diretamente ao repensarmos a dimensão da Promoção da Justiça, ou a “ressignificação do apostolado social”:

  1. A contribuição na superação do abismo das desigualdades sociais e suas graves implicações econômicas, políticas, culturais e ambientais;
  2. A Amazônia, dom de Deus para o mundo, como área geográfica preferencial para a realização de nossa missão evangelizadora no Brasil.

Ao estabelecer uma abordagem de forma integrada e transversal, sugerimos que um caminho bom, sempre alerta, seria o de trabalharmos com a noção de Justiça Socioambiental. O conceito de justiça está intimamente relacionado com o de reconciliação nos documentos da Companhia de Jesus. É necessário que esta justiça (reconciliação) permeando todos os níveis de nossas relações e em todas as nossas frentes de inserção apostólica dê um novo sentido profético a todas as nossas práticas. O Marco PJSA não é um marco dirigido exclusivamente para aqueles que atuam em Centros e Obras Sociais ou em Núcleos de Fé e Alegria. Ele é dirigido a todos os jesuítas em todas as frentes apostólicas e todos/as colaboradores/as que atuam nessas frentes.

Embalados pelo paradigma da Ecologia Integral a partir da Encíclica Laudato Sí, a dimensão da Promoção da Justiça em nossa Missão, ganhou horizontes ampliados e englobantes. Ou seja, a Promoção da Justiça passou a ser vista como abarcando ao menos três grandes níveis ou esferas da ação humana, somando-se neste processo, desde o “reconhecimento do outro” (leia-se: superação dos preconceitos, discriminações, racismos e intolerâncias) e o “compromisso social” (leia-se: opção pelos pobres e luta por políticas de garantia dos direitos sociais básicos para todos) até o “cuidado ambiental” (leia-se: luta pela preservação da vida em toda a sua diversidade para o futuro do planeta terra e direito às condições de vida das gerações futuras) , conforme está amplamente descrito no número 11 do Marco da Promoção da Justiça Socioambiental – PJSA. A Promoção da Justiça abraçando integradamente estas três esferas, três níveis ou três instâncias de produção de relações, com empenho pela vida em todos os sentidos, é o dinamizador central do PJSA e é o substrato do conceito de Justiça Socioambiental.

Os dois primeiros anos da Província dos Jesuítas em seu formato de Província única no Brasil, foram dedicados em escrever coletivamente o Marco PJSA e criar mecanismos ágeis e pertinentes de integração e sinergia nas múltiplas atividades dos Centros e Obras Sociais, bem como nas demais frentes apostólicas no sentido de pautar conjuntamente e de forma transversal uma proposta de Promoção da Justiça Socioambiental.

Neste sentido, criou-se, no dia 16 de agosto de 2016, o Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida – OLMA, como a pretensão de ser um “Observatório em Rede”.

  • Missão

Ser um núcleo articulador de instituições e iniciativas em rede focada em temáticas comuns ligadas à promoção da justiça socioambiental da Província dos Jesuítas do Brasil. Neste sentido, propõe-se a contribuir na observação em profundidade das grandes questões emergentes da realidade conflitiva e contraditória, em vários âmbitos e territórios, desenvolvendo ações de documentação, sistematização, reflexão, formação e articulação de forma a colocar em sinergia todo o potencial acumulado na Rede Jesuíta e buscando, sobretudo, uma interlocução contínua com os diversos atores dentro e fora da Igreja.

  • Alcance

– Latino-americano: com o Grupo Homólogo de Ecologia Integral da Rede de Centros Sociais da Conferência de Provinciais da América Latina e Caribe – CPAL.

– Nacional: na Província dos Jesuítas do Brasil, na condição de ser um articulador, principalmente, dos centros sociais.

– Nacional:  na Rede Eclesial Pan-amazônica – REPAM Brasil, na condição de ser membro do Comitê REPAM Brasil.

– Regional: na Preferência Apostólica Amazônia – PAAM, na condição de rede de apoio e difusão da temática Amazônica na Província.

– Outra ações nacionais e regionais com outros atores…

  • Eixos de Atuação
  1. Amazônia e Povos Tradicionais
  2. Articulação Institucional
  3. Economia Solidária
  4. Educação Popular, Política e Cidadã
  5. Gênero
  6. Incidência sobre Políticas Públicas
  7. Juventudes
  8. Migrantes e Refugiados
  9. Diálogo Inter-religioso
  10. Educação da relações étnico-raciais

 

MURAL DE FOTOS

 

INFORMAÇÕES DE CONTATO

OLMA – Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida
CONTATO
(51) 98278-9705
[email protected] 
facebook.com/olmaobservatorio
https://olma.org.br 
DIREÇÃO/COORDENAÇÃO
Direção: Pe. José Ivo Follmann, SJ | Secretário Executivo: Luiz Felipe B. Lacerda

INFORMAÇÕES DE CONTATO

Ana Lúcia Farias

COMPARTILHAR

Notícias Relacionadas

NEWSLETTER

NEWSLETTER

© Copyright Jesuítas Brasil – Preferência Apostólica Amazônia. Feito com por

NEWSLETTER

© Copyright Jesuítas Brasil – Preferência Apostólica Amazônia. Feito com por