Tribuna das Águas debate direitos humanos e sustentabilidade em praça pública de Manaus

Coletivo Fórum das Águas reuniu a comunidade para discutir desafios e compromissos na defesa da água como direito fundamental.
Tribuna das Águas debate direitos humanos e sustentabilidade em praça pública de Manaus

No último sábado, 09 de dezembro, a Praça Heliodoro Balbi, conhecida como Praça da Polícia, em Manaus, foi palco do “Tribuna das Águas”, evento promovido pelo coletivo Fórum das Águas. Com o tema “Direitos Humanos e Justiça Socioambiental”, a iniciativa reuniu representantes de movimentos sociais e entidades para discutir os desafios relacionados à água e saneamento básico no contexto da dignidade humana e do direito à vida.

Esta quarta edição do Tribuna das Águas, parte integrante dos esforços do Fórum das Águas, buscou aproximar as discussões socioambientais da população, destacando a preservação dos rios, igarapés e ações ecológicas como fundamentais para a qualidade de vida. O evento contou com a participação ativa da comunidade, reforçando o compromisso do Fórum em conscientizar a sociedade sobre questões cruciais.

Tribuna das Águas debate direitos humanos e sustentabilidade em praça pública de Manaus

O evento ocorreu em alusão ao Dia Mundial dos Direitos Humanos, celebrado em 10 de dezembro, data que marca a elaboração da Declaração Universal dos Direitos Humanos em 1948 pela Assembleia Geral da ONU. O documento é um marco na história dos direitos humanos, estabelecendo normas comuns para a proteção universal dos direitos e liberdades individuais e coletivas.

O Pe. Sandoval Rocha, SJ, coordenador do Fórum das Águas, destacou a importância da realização da tribuna neste dia: “Momentos como esse ressaltam a importância de nos mobilizarmos e promovermos constantemente debates qualificados sobre meio ambiente, legislação e o papel da sociedade e do poder público na busca pelo acesso universal à água e pelo direito à casa comum. ”

Tribuna das Águas debate direitos humanos e sustentabilidade em praça pública de Manaus

Sandoval ressaltou que “o direito humano à água potável e ao saneamento básico é um direito fundamental que deve ser garantido a todas as pessoas, independentemente de sua condição social ou econômica”. Em sua fala, o padre também destacou a precariedade dos serviços de abastecimento de água em Manaus, que são realizados por uma empresa privada: “No entanto, esse direito ainda não é uma realidade para muitos brasileiros, incluindo os moradores de Manaus, onde 25% da cidade tem acesso a esse serviço essencial. ”

Sobre o Fórum das Águas

O Fórum das Águas, criado em 2012 como espaço público, amplo e democrático, tem o compromisso de ser um catalisador de ideias e experiências, promovendo ações eficazes junto aos movimentos da sociedade civil, líderes comunitários, educadores ambientais e demais entidades.

Conta com o apoio de diversas organizações, como o Serviço Amazônico de Ação, Reflexão e Educação Socioambiental (Sares), o Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida (OLMA), o SOS Encontro das Águas, o Movimento de Mulheres do Amazonas e tantas outras instituições.

Em meio a discussões e reflexões, o Tribuna das Águas destaca-se como uma iniciativa fundamental para sensibilizar a sociedade sobre a interconexão entre direitos humanos, justiça socioambiental e a preservação dos recursos hídricos, promovendo, assim, uma consciência coletiva para a proteção do meio ambiente e a construção de um futuro mais sustentável.

Tribuna das Águas debate direitos humanos e sustentabilidade em praça pública de Manaus

INFORMAÇÕES DE CONTATO

Felipe Moura

COMPARTILHAR

Notícias Relacionadas